Conteúdo novo no Flix do Varejo: correspondente bancário
27/03/2018
Mercado farmacêutico desponta e demanda varejo mais qualificado
03/04/2018

Como a ginástica laboral contribui para a produtividade no trabalho

Promover qualidade de vida aos colaboradores está entre as prioridades das empresas que comemoram rotineiramente o sucesso dos negócios. Motivar o funcionário dentro do ambiente de trabalho, proporcionando alternativas para melhorar o clima e deixá-lo ainda mais confortável, é esperar o retorno disso revertido em produtividade. Um bom exemplo é a prática de ginástica laboral, tema do Quadro Flix Entrevista com o professor de educação física Vinícius Rizza.

A ginástica laboral é geralmente realizada entre um período de no mínimo 10 minutos e no máximo 20 minutos ao longo da jornada de trabalho. O profissional promove exercícios para alongamento e relaxamento da estrutura muscular que, na maioria das vezes, fica tensionada por causa da rotina ocupacional.

No caso de empresas de médio a grande porte, é usual que as aulas ocorram por departamentos ou reunindo grupos de pessoas. Dessa forma, se consegue uma concentração maior e os exercícios são melhor aproveitados por todo o quadro de pessoal.

Os especialistas da área da Saúde e Educação Física comprovam a todo momento que inserir a atividade no cronograma de trabalho, seja em um horário intermediário ou como uma forma de descontração no expediente, traz diversos benefícios para os dois lados. Entre eles é possível citar a melhoria da mobilidade, predisposição para desempenhar as tarefas diárias e diminuição do estresse físico.

“Esses exercícios vão tirar as tensões, aliviar as dores musculares e diminuir a tensão lombar, deixando o funcionário mais disposto para jornada de trabalho dele”, comentou o educador físico, Vinícius Rizza.

De acordo com o profissional, cada exercício da ginástica laboral deve ser praticado entre 10 a 15 segundos aliados sempre à respiração profunda, que também ajuda a relaxar diminuir o estresse.

A ginástica laboral também otimiza a concentração do funcionário no trabalho e reduz drasticamente o nível de estresse que costuma se acumular devido à rotina de trabalho.

Mais do que contribuir para a saúde do funcionário, essa forma de se exercitar ajuda a melhorar o clima dentro do ambiente ocupacional. A ginástica beneficia o relacionamento interpessoal e valorização do espírito de equipe uma vez realizada em grupo e, às vezes, até com uma repetição de exercícios feita em duplas e favorecendo o momento de descontração entre os colaboradores.

Por outro lado, a empresa também passa a usufruir de resultados que decorrem desse tipo de investimento no trabalhador. O índice de acidentes de trabalho passa a ser menor e os gastos com atendimentos médicos também diminuem.

Essas pausas realizadas durante o horário de expediente têm como objetivo garantir o bem-estar do colaborador e aumentar o foco dele na hora de desempenhas as funções que a ocupação demanda.

O profissional que participa dos programas de qualidade de vida oferecidos pela corporação afasta menos do trabalho em decorrência de doenças ocupacionais e se mostra mais produtivo nas atividades contribuindo, de forma ainda mais efetiva, no faturamento da empresa.

A partir destes benefícios, o funcionário se sente mais concentrado para desenvolver as atividades e comprometido com a produtividade. Rizza destaca também que para ter resultados ainda melhores, o colaborador precisa ter a consciência de adotar na rotina a prática de exercícios físicos regulares.

“A atividade física faz diferença no dia a dia do trabalho porque ajuda bastante a motivar o profissional. Seja uma caminhada, uma volta de bicicleta ou uma corrida no parque. O importante é se movimentar”, finalizou.

Bora ver o vídeo do Flix Entrevista que exemplifica direitinho sobre a ginástica laboral no seu varejo?

Assine agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *