Cuidados necessários com a voz no atendimento ao cliente
19/06/2018
Gerenciando o estoque e o fluxo de caixa no varejo farmacêutico
26/06/2018

Flix Entrevista traz novidades para essa reta final de semestre

O Quadro Flix Entrevista conta com conteúdos exclusivos para assinantes e traz novidades para essa reta final de semestre. Um dos temas foi lançado recente e aborda sobre os cuidados com o uso do celular enquanto ferramenta de trabalho. O segundo vai explicar a importância de se ter um cartão próprio da loja e as vantagens de contar com tal investimento.

Com o varejo cada vez mais tecnológico e o consumidor digitalizado, ficar sem celular não dá! Mas é importante se atentar para alguns cuidados para evitar problemas futuros de saúde como desconforto muscular e doenças ortopédicas.

O médico ortopedista Sandro Cabral Lemos falou sobre o assunto ao Flix Entrevista e deu algumas dicas para a postura ideal ao manusear o celular.

Os aparelhos celulares, especialmente smartphones, são geralmente usados como ferramenta de negócios e se tornou mecanismo indispensável no dia a dia. Porém, a partir desse uso rotineiro do aparelho, iniciam-se as queixas de dores na coluna, pescoço e etc.

Esse hábito causa uma doença já catalogada – pescoço de texto. “Aumentou a procura nos consultórios por conta de uma doença no pescoço proveniente do uso exagerado e incorreto do celular. Você usa e com o uso vai dobrando o pescoço pra frente, aumenta a pressão do pescoço o que vai causar dor”, comentou Cabral.

O médico também reforçou que ombros e pescoço são os mais afetados e é preciso atenção quando a dor iniciar, porque é sinal de que há algo errado. Dores de cabeça e até dor lombar devido à sobrecarga do eixo também podem ser desencadeadas por causa do mau uso do aparelho.

A cabeça pesa de 4,5 kg a 5 kg sustentada no eixo do ombro. Ao dobrar o pescoço a uma angulação de 15 graus, isso equivale a um peso de 12 quilos. 30º a 18 kg, 45º a 22 kg, 60º a 27 kg e assim por diante…

A sobrecarga no pescoço pode originar, em casos mais extremos, uma artrose da coluna cervical. Sandro reforçar que algumas medidas simples podem evitar esses problemas como a mudança de hábito da leitura do celular, fazer exercícios físicos e alongamentos, diminuir o tempo de uso, ter sempre a tela a nível da visão, tentando apoiar o cotovelo e punho.

Cartão próprio

Criar um cartão de crédito próprio da loja tem sido uma ótima oportunidade para que as empresas mantenham a fidelização do cliente e garantam ainda mais essa aproximação com o consumidor. Segundo o gerente de Desenvolvimento de Lojas, Marcel Henrique Barros, associar esse fator “relacionamento” com o poder de compra (concessão do crédito) que a plataforma oferece tem motivado o acesso a ela de varejos pequenos, médios e grandes.

Os cartões personalizados com a bandeira da loja também são vantagens e podem ajudar bastante no fortalecimento da marca do varejista.

“O consumidor leva na carteira o cartão e usa no varejo em geral a marca do varejista. Um cartão bandeirado adquirido num varejo, por exemplo, pode atravessar o Brasil inteiro e levar a marca daquele varejista que ele se relaciona para fazer suas compras”, ressaltou Barros.

Quer saber mais sobre cartão próprio da loja e suas vantagens? O conteúdo completo entra no ar no dia 26 de junho. São dois vídeos só sobre esse assunto. Assine o Flix do Varejo e aproveite!

Assine agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *