Vários lançamentos para essa semana no Flix do Varejo
18/10/2017
Flix do Varejo cria e-book para ajudar varejistas na Black Friday
23/10/2017

Marcas Próprias ganham espaço no carrinho de compras

O perfil do público consumidor vem se reinventando com o atual cenário econômico e ele tem buscado por produtos de qualidade, porém com preços mais acessíveis. Esse aspecto está estimulando cada vez mais o setor de Marcas Próprias (MPs) cujos produtos chegam a sair, em média, até 25% mais baratos do que os de marcas tradicionais no varejo.

A prática do valor mais inferior se deve ao fato do produto de marca própria não ter custo comercial e não contar com investimento em publicidade. Geralmente, essas linhas são fabricadas e comercializadas diretamente entre fornecedor e detentor da marca.

Assine agora

Uma pesquisa apresentada pela empresa Kantar Worldpanel mostrou que o número de residências que consumiu algum item do segmento ultrapassou a casa dos 32 milhões até o final do primeiro semestre de 2016, o que representa crescimento de 45% em relação aos últimos seis anos. O levantamento mostrou, ainda, que as classes sociais A e B são as principais responsáveis em impulsionar a alta ao atingir 67,6% dos consumidores. Depois, aparece a classe C detendo o percentual de 63,7%.

De acordo com a Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (Abmapro), a maior penetração dos itens de marca própria no Brasil se deve graças à classe C, que tem sido a mais atingida pela recessão econômica e, consequentemente, migrado para produtos que não deixam a desejar em qualidade, mas garantem economia para o bolso.

Nos últimos dados apresentados pela associação, o número de produtos de MPs ultrapassava 60 mil itens em diferentes segmentos desde o setor supermercadista à construção civil. A previsão do segmento é que esse mercado continue em ascensão já que os consumidores passaram a observar mais o ótimo custo x benefício das marcas próprias.

Material de construção amplia participação com MPs

Seguindo a tendência de mercado, o setor de material para construção aproveita a oportunidade de negócio e vem mostrando grande penetração de marcas próprias. Lojas brasileiras já começaram a investir no segmento e lançar seus selos exclusivos seja em produtos ou serviços na área da construção civil e decoração.

A participação de MPs nas gôndolas das home centers também pode acabar estimulando a expansão do público-alvo. Uma análise setorial do varejo de materiais de construção, feita pelo Centro de Excelência em Varejo da Fundação Getúlio Vargas em 2012, mostrou que a venda de marcas próprias resulta na fidelização dos varejistas e atrai, especialmente, os clientes de classes mais populares.

Assine agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *